NewsletterGoogle PlusTwitter Facebook

Publicado em:
1
11/2017

Por que não posso nadar depois de comer?

Praticar exercícios de grande esforço durante a digestão pode provocar desconforto, náusea, soluço, dores abdominais e até infarto, em casos extremos.

Durante a digestão, o corpo aumenta o fluxo de sangue nos músculos do sistema digestivo direcionando mais sangue e oxigênio para essas áreas. De acordo com os médicos, a prática de exercícios físicos faz o corpo direcionar o fluxo para outros músculos criando uma espécie de "competição" por energia.

O importante é fazer um intervalo entre a alimentação e o exercício físico antes de entrar na água e, para calculá-lo, é preciso levar em consideração o que se come. No caso de a refeição ser uma feijoada, por exemplo, o ideal é esperar de três a quatro horas. Uma comida mais leve, como frutas, sucos ou carboidratos, requer um tempo menor, entre meia e uma hora.

Entrar na piscina apenas para se refrescar após uma alimentação leve não faz mal; o que não pode é praticar exercícios físicos de grande esforço, que podem provocar desde um desconforto, náusea, soluço, e dores abdominais até um infarto, em casos extremos.

Tomar banho após as refeições também é outra dúvida que muitas pessoas têm. Segundo os especialistas, não há problema: o importante é evitar banhos muito quentes e demorados, pois podem provocar mal-estar por queda da pressão arterial.

Os médicos ressaltam que embora os riscos de afogamento sejam pequenos, não são inexistentes. Isso por que, segundo eles, um mal-estar fora da piscina é mais fácil de ser observado e socorrido. Dentro da água, a consequência pode ser pior.

Fonte: Primeira Página, com Portal UOL