Entrevista

Augusto Araújo, presidente da ANAPP

 

“É importante para os lojistas do setor se adaptarem às mudanças, sejam elas econômicas, sociais ou tecnológicas”, alerta o dirigente.

 

Mesmo em meio a um período de baixo crescimento econômico, o setor de piscinas mostra sua vitalidade: no ano passado, o número de unidades construídas superou em quase 5% o de 2017, segundo o presidente da ANAPP – Associação Nacional das Empresas e Profissionais de Piscinas.

Em entrevista ao Portal Francal, o dirigente fala também da necessidade de lojistas e fabricantes inovarem constantemente seus métodos para atender os novos padrões de consumo, e da alta expectativa do setor com a chegada de mais uma edição da Expolazer. Confira!

 

Já é possível fazer uma análise do desempenho do setor de piscinas no primeiro semestre do ano? Quais as expectativas até o final de 2019?

No momento ainda não temos números oficiais, mas posso dizer que a expectativa para este novo governo é muito boa por parte dos empresários. Principalmente porque existe no Brasil uma demanda reprimida muito grande, acumulada nos últimos quatro anos. A Expolazer nos deixa muito otimistas também, pois será a maior feira já realizada no país.

Quantas piscinas existem instaladas hoje no Brasil e como o País se posiciona no ranking mundial?

O mercado nacional é o segundo no ranking mundial, atrás apenas dos Estados Unidos. De acordo com as pesquisas realizadas pela ANAPP, em 2018 foram construídas cerca de 100 mil piscinas no Brasil, representando um crescimento em relação a 2017 de 4,53%. O total de piscinas instaladas no País ultrapassa 2,8 milhões.

Como está a participação de cada segmento no total de piscinas instaladas?

Seguindo as pesquisas da associação, nosso mercado é muito bem dividido, sendo 35% de participação para piscinas de vinil, 35% para fibra e 30% de concreto. Cabe observar que o modelo de piscina mais vendido atualmente em nosso País é de 3x6 metros em média, o equivalente a 25 mil litros.

Algum destes segmentos vem crescendo em relação aos outros nos últimos anos?

Eu não citaria um segmento específico em crescimento, mas sim uma tendência nos produtos periféricos da piscina, como aquecedores, iluminação, automação, cascatas e fontes, hidromassagem etc. A maioria das piscinas vendidas hoje em dia possui alguns destes equipamentos.

O varejo como um todo vem passando por profundas transformações. As lojas de piscinas e acessórios estão sentindo os reflexos destas mudanças? O que os lojistas devem fazer para se adaptar?

É importante para os lojistas do setor se adaptarem às mudanças, sejam elas econômicas, sociais ou tecnológicas. É preciso estar em sintonia com as novas tecnologias utilizadas pelos consumidores, como comércio eletrônico, aplicativos de mensagens e revistas especializadas, que   são utilizados como ferramentas de marketing e pesquisa de compra.

A ANAPP, preocupada com estas mudanças no mercado, promove durante a Expolazer & Outdoor Living 2019, o 4º Fórum de Piscinas e Spas, com palestras de profissionais especializados em vários  temas, como a importância do mecanismo de e-commerce e a aplicação das diretrizes da Norma ABNT NBR 10339:2018 (que trata do projeto, execução e manutenção de piscinas), sendo estas imprescindíveis para uma venda com qualidade e segurança no uso futuro pela família.

Quais os principais desafios das empresas e profissionais de piscinas nos dias de hoje?

Assim como ocorre com as lojas, as indústrias também são obrigadas a inovar constantemente seus produtos e métodos. Com a recente revisão da ABNT NBR 10339:2018, vem uma excelente oportunidade de modernização/adaptação dos produtos para o consumidor atualizar suas piscinas. Produtos que não têm qualidade, o consumidor não adquire, pois o mercado está mais exigente e não há espaço para aventuras.

De que forma a Expolazer & Outdoor Living colabora para o desenvolvimento comercial e a atualização profissional do setor?

A feira é o ponto alto do mercado. É nela que se dá a oportunidade de apresentação de novidades, tendências e informações aos profissionais e consumidores envolvidos com a paixão que é ter uma piscina.

Com a participação da ANAPP, eventos realizados durante a Expolazer apresentarão oportunidades de negócios e as maravilhas de um ambiente projetado para o lazer e bem-estar, algo que só a piscina é capaz de proporcionar. É importante ressaltar que, esta edição da Expolazer será a maior de todos os tempos em número de expositores e visitantes. Ninguém pode ficar de fora!

 

Leia também: 4º Fórum Brasileiro da Indústria de Piscinas e Spas colabora para atualização profissional

Leia também: Entrevista com Eliana Azevedo, presidente da ANP

 

Fonte: Primeira Página

Redes Sociais