Inspirações

Energia elétrica: reduza o consumo gerado pela piscina

Seja criterioso na escolha do aquecedor, por exemplo.

 

Defina o tamanho ideal da piscina

Nesse momento, é importante levar em consideração o tamanho e o volume segundo as necessidades específicas de utilização. Desse modo, questões como quantidade de usuários, frequência de uso e dimensões do jardim devem ser avaliadas estrategicamente no projeto, pois são fatores que influenciarão diretamente no consumo da energia elétrica.

Quanto maior for a piscina, maiores serão os gastos com manutenção e energia elétrica, pois o volume de água definirá, por exemplo, a potência da bomba de água e seu consumo de eletricidade. Com relação à frequência de uso o raciocínio é o mesmo: caso você for utilizá-la apenas em momentos específicos com amigos e familiares, talvez um tanque de dimensões maiores não seja a melhor opção.

Faça a manutenção com certa rotina

Outra dica importante é realizar a manutenção da piscina regularmente. Componentes como filtro e eletrobomba devem estar em boas condições de funcionamento, pois com uma filtragem ineficiente será necessário que a bomba trabalhe por mais tempo, provocando o aumento do consumo de energia. Além disso, deve-se fazer a limpeza da área externa periodicamente para evitar que sujeiras caiam na água e aumentem a demanda de filtragem.

Adote procedimentos que otimizem o gasto de energia

Existem algumas formas de economizar o consumo de energia da piscina que não exigem grandes investimentos. Um exemplo é instalar um temporizador para comandar o acionamento automático da bomba de acordo com a necessidade de filtragem da água, a fim de evitar que esse equipamento consuma mais do que realmente é necessário.

Outra prática é utilizar tubos do circuito da bomba com diâmetros maiores, além de substituir as emendas da tubulação de 90 para 45 graus. Isso contribuirá para diminuir a resistência do sistema e facilitar o trabalho da eletrobomba.

Seja criterioso na escolha do aquecedor

Caso você queira investir em mais conforto e deseja instalar um sistema de aquecimento para a piscina, é essencial avaliar o melhor equipamento para o seu projeto. Quando o assunto é economia de energia elétrica os aquecedores elétricos ficam em desvantagens, pois demandam um grande gasto de eletricidade para funcionarem, especialmente, quando a temperatura ambiente está abaixo de 15°C.

Dessa forma, os modelos de aquecimento solar e a gás somam pontos positivos, pois, por não necessitarem diretamente de energia elétrica, contribuem para minimizar o gasto de energia da piscina. Ao optar por uma desses sistemas você terá um ótimo resultado na conta de luz, visto que os aquecedores são os principais consumidores de energia.

 

Leia também: Cromoterapia em banheiras: saiba como usufruir do tratamento em casa

Leia também: Entenda os efeitos da chuva para a sua piscina

 

Fonte: Primeira Página

 

Redes Sociais