Inspirações

7 dicas para se proteger de micoses nas piscinas públicas

Atente-se aos principais cuidados e mergulhe de cabeça!

 

As sugestões são da professora de micrologia Helena Schirmer, da Universidade Federal da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA).

  1. Evite o contato com a borda da piscina, se possível. Neste local, fungos e micoses podem se instalar com a descamação cutânea de quem apresenta o problema.
  2. Use cangas ou toalhas próprias para sentar-se em cadeiras, bancos e outros locais. 
  3. Quanto mais poroso o local do descanso, maior a possibilidade de o fungo permanecer no ambiente.
  4. Tenha sempre um calçado para proteger os pés do contato com o piso. A descamação da pele pode contribuir com o aparecimento de germes para outras pessoas.
  5. Mantenha seus pertences em ambientes secos. Os fungos gostam de ambientes quentes e úmidos para se proliferar.
  6. Na hora do banho, lave muito bem todo o corpo com água e sabão. Dê bastante atenção aos pés, pois lá os fungos e micoses podem se instalar com maior facilidade.
  7. Não ande descalço nem nos vestiários.

 

Leia também: Entenda os efeitos da chuva para a sua piscina

Leia também: Saiba como pintar a piscina de fibra corretamente

 

Fonte: Primeira Página

Redes Sociais