Inspirações

5 cuidados para a piscina com água parada

Limpezas periódicas são essenciais para evitar a proliferação de organismos maléficos.

 

  1. Cubra

Caso saiba que não vai usar a piscina por um bom tempo, principalmente no inverno, é ideal que você a coloque literalmente em desuso. Para tal, uma boa alternativa é usar a técnica de hibernação.

Basicamente, esse procedimento evita que sua piscina parada sofra danos por causa de baixas temperaturas (no caso de a hibernação ser feita no inverno) e por causa da falta de uso – como o aparecimento e proliferação de bactérias e algas, além da reprodução de mosquitos.

  1. Limpe periodicamente

Esse procedimento é sempre uma boa ideia! Mesmo com a piscina parada, é indispensável manter sua limpeza em dia. O que pode ser feito é, em vez de limpezas diárias (normalmente feitas no verão), em épocas mais frias, fazê-las apenas semanalmente.

Mas lembre-se: é importante retirar as folhas da superfície, aspirar o fundo, filtrar toda a água, medir e manter o pH equilibrado. Além disso, é muito importante esfregar as bordas e paredes na piscina. Com a água parada, é comum que mosquitos coloquem seus ovos na borda, viabilizando a reprodução.

  1. Jamais esvazie a piscina

Muitos pensam que esvaziando a piscina os problemas desaparecerão. Porém, isso é um erro. Na verdade, os riscos continuam existindo, primeiramente, por causa da água da chuva, que pode se acumular no fundo, sendo assim também um local propício para a manifestação de organismos maléficos. Em segundo lugar, as piscinas vazias podem ter suas estruturas danificadas, pois sem a água para hidratar as paredes, elas podem rachar e trincar.

  1. Mantenha o Aedes Aegypti bem longe

Por fim, outro cuidado muito importante é com doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti. Como sabemos, esse é o mosquito responsável por transmitir doenças sérias, tais como dengue, chikungunya, zika e febre amarela urbana.

Como resultado dos cuidados supracitados, ou seja, cuidando da sua piscina parada, você elimina a chance de ter criadouros dos mosquitos na água, contribuindo para a erradicação do agente causador das tais doenças. Lembre-se: cubra a piscina, limpe periodicamente, não esvazie e fique de olho!

 

Leia também: 4 plantas ideais para decorar a área da piscina

 

Leia também: Vantagens da churrasqueira de vidro

 

Fonte: Primeira Página

Redes Sociais